Helios - Aquisições  

Posted by Bastet in ,


Aquisições
Aquisições são o ato de requisitar equipamento e serviços de seu patrono, aliados e em último caso do mercado aberto. Durante o curso do turno de liderança ou durante o jogo normal, com um interlúdio curto um personagem pode tentar adquirir um item ou serviço. Isso funciona similar a uma Operação normal, exigindo 1 ativo na primeira tentativa e +1 a cada subsequente, e ativos adicionais podem ser Usados para receber bônus no teste. O item ou serviço a ser adquirido deve ser ligado ao Atributo escolhido para rolar o teste. De acordo com o custo do item ou serviço o personagem recebe bônus ou penalidades para o teste.

Pobre: Não faz teste
Modesto: +2
Confortável: +0
Rico: -2
Aristocrático: -4
Aristocrático+: -6
Aristocrático++: -8


Aquisições Atlas
Item
Valor
Teste
Qualidades
Equipamento Pessoal, Simples
Base
*
1 item
Equipamento Pessoal, Tropa
+1
*
Até 5 itens, ou esquadrão
Serviço simples
Pobre
-
Se teste, d6
Serviço, Contratado
Modesto
+2
Duas perícias d6, outras d4
Serviço, Especialista
Rico
-2
Duas perícia d8, duas d6, outras d4, vantagem Especialista
Serviço, situação adversa
+1
*

Tropa, Operador de Segurança I
Confortável
0

Tropa, Operador de Segurança II
Rico
-2

Tropa, Time de Primeira Resposta
Aristocrático
-4

Tropa, Time Solução Cronos
Aristocrático+
-6

Veículo, Caminhante
Rico
-2
Operado ou não
Veículo, Civil Paisana
Modesto
0

Veículo, Comboio
Rico
-2
Até 3 veículos e 1 time de Operador de Segurança I como proteção.
Veículo, Furgão
Modesto
0

Veículo, Nave Transporte
Confortável
+2



Equipamento Pessoal: A Atlas é capaz de manufaturar, adquirir ou alugar uma vasta gama de equipamentos pessoais para suas tropas
Serviço simples: Qualquer tipo de serviço que exija pouco tempo e / ou trabalho para ser realizado por uma pessoa não necessariamente treinada. De comprar ingressos para uma festa à pagar uma fiança; de ficar de olho em um lugar à espalhar informações mentirosas na extranet, muitas pessoas estão dispostas a tirar um trocado extra em troca de uma quantidade mínima de esforço. Caso um teste venha a ser necessário, normalmente rola-se d6.
Serviço: Um profissional ou equipe de profissionais contratada para um trabalho específico, mais longo que um serviço simples e curto, mas ainda menos que o Período inteiro. O profissional possui duas perícias-chave ligadas à sua especialidade. Especialistas são realmente bons no que fazem e, portanto, mais difíceis de acessar, e possuem a vantagem Especialista ligada à sua área.
Situação Adversa: Um serviço supõe tempo hábil e condições ideais. Profissionais não gostam de se comprometer com variáveis arriscadas, mas pelo preço e esforço certo alguém atende a ligação. Esse modificador representa todo tipo de adversidade significativa ao exercer normal da função; como riscos adicionais, locomoção atípica, necessidade de velocidade, taxas adicionais, etc.


Tropas

Operadores de Segurança I
Atributos: Ag d6, As d4, Es d6, Fo d6, Vi d6
Perícias: Atirar d6, Furtividade d4, Lutar d6, Investigação d6
Tamanho 4 (+2) | Aparar 5 | Resistencia 12/16 (3/7 armadura) | 3 Ferimentos
Características Especiais
Esquadrão: +1 para ataques. Ignora -2 de multiação. Vulnerabilidade 2 dano em área.
Equipamento: Pistola AE78-C (2d6), Colete Tático

Operadores de Segurança II
Atributos: Ag d6, As d4, Es d6, Fo d6, Vi d6
Perícias: Atirar d8, Furtividade d4, Lutar d6, Investigação d6
Tamanho 4 (+2) | Aparar 5 | Resistencia 13/17 (4/8 armadura) | 3 Ferimentos
Características Especiais
Esquadrão: +1 para ataques. Ignora -2 de multiação. Vulnerabilidade 2 dano em área.
Equipamento: Submetralhadora RSP 40 (2d8), Pistola AE78-C (2d6), Taser, Traje Operador Tático
Rock’n Roll: Ignora 2 de penalidade de multiação com disparo automático

Operador de Veículos
Atributos: Ag d6, As d6, Es d4, Fo d6, Vi d6
Perícias: Atirar d6, Lutar d6, Pilotagem d8
Tamanho 0 | Aparar 5 | Resistencia 9 (4 armadura, +4 vs explosões)
Características Especiais
Equipamento: Pistola AE78-C (2d6), Traje Piloto
Combate Veicular: +1 para ataque contra oponentes menores que veículo

Mecha de Combate
Atributos: Ag d4, As d4, Es d4, Fo d12, Vi d10
Perícias: Atletismo d6
Tamanho 2 | Movimento 20m | Aparar 3 | Resistencia 14 (5 armadura) | Firewall 5
Características Especiais
Artificial: Não respira, dome ou come. Imune a venenos e doenças. Ignora um nível de ferimento.
Fraqueza a Eletricidade: Leva +4 de dano de ataques elétricos.
Dano Critico: Se for destruído por um dano critico, explodirá e causará 2d8 em explosão grande.
Equipamento: Metralhadora Veicular Média (2d10), 2 munição metralhadora, Taser Pistola (2d6)
Rock’n Roll: Ignora 2 de penalidade de multiação com disparo automático



Time de Primeira Resposta

Disponíveis para resposta em 12 minutos, com um segundo time respondendo em até 30, são a menina dos olhos da Atlas, equipes de operações especiais treinadas e com experiência de combate verdadeira. Times de primeira resposta são compostos por 6 membros, 5 operadores e 1 piloto, e possuem uma Nave Transporte dedicada.

Horizonte: Times Alfa, Beta e Caribe.
Estação Marte: Times Delta, Eco e Fúria.

1 - Líder de Time
Atributos: Ag d8, As d6, Es d6, Fo d6, Vi d6
Perícias: Atirar d8, Furtividade d6, Lutar d6, Atletismo d6, Batalha d6, Intimidar d4
Tamanho 0 | Aparar 5/6 | Resistencia 9/13 (4/8 armadura)
Características Especiais
Equipamento: Submetralhadora RSP 40 (2d8), Pistola AE78-C (2d6), Traje Operador Tático, 3 munições submetralhadora, 1 munição pistola, Pacote Tático, 2 Granada Concussão, Escudo Tático dobrável
Rock’n Roll: Ignora 2 de penalidade de multiação com disparo automático

2 - Choque
Atributos: Ag d8, As d4, Es d4, Fo d8, Vi d8
Perícias: Atirar d8, Furtividade d6, Lutar d8, Atletismo d8
Tamanho 1 | Aparar 6 | Resistencia 13/17 (6/10 armadura)
Características Especiais
Equipamento: Submetralhadora RSP 40 (2d8), Pistola AE78-C (2d6), Traje Operador Pesado, 3 munições submetralhadora, 1 munição pistola, Pacote Tático, 2 Granada Fragmentação, Escopeta B465 (1-3d10), 2 munição escopeta, Lâmina tática (2d8), Exoesqueleto

3 - Médico Tático
Atributos: Ag d8, As d8, Es d6, Fo d4, Vi d6
Perícias: Atirar d8, Furtividade d6, Lutar d6, Atletismo d6, Cura d8, Persuasão d4, Investigação d4
Tamanho 0 | Aparar 5 | Resistencia 9/13 (4/8 armadura)
Características Especiais
Equipamento: Submetralhadora RSP 40 (2d8), Pistola AE78-C (2d6), Traje Operador Tático, 3 munições submetralhadora, 1 munição pistola, Kit Médico, Biogel, Taser Pistola (2d6)
Primeiros Socorros: Pode aplicar tratamento com 1 turno

4 - Infiltrador
Atributos: Ag d8, As d6, Es d6, Fo d6, Vi d6
Perícias: Atirar d8, Furtividade d8, Lutar d6, Atletismo d6, Investigação d6
Tamanho 0 | Aparar 5 | Resistencia 9/13 (4/8 armadura)
Características Especiais
Equipamento: Submetralhadora RSP 40 (2d8), Pistola AE78-C (2d6), Traje Operador Tático, 3 munições submetralhadora, 1 munição pistola, Pacote Tático, 2 Granada Flash, Supressor Submetralhadora, Adaga Tática (d6+d4)
Assassino: +2 dano contra oponente Vulnerável ou desavisado.

5 - Engenheiro Tático
Atributos: Ag d8, As d6, Es d6, Fo d6, Vi d6
Perícias: Atirar d8, Furtividade d6, Lutar d6, Atletismo d6, Computação d6, Conserto d4
Tamanho 0 | Aparar 5 | Resistencia 9/13 (4/8 armadura)
Características Especiais
Equipamento: Submetralhadora RSP 40 (2d8), Pistola AE78-C (2d6), Traje Operador Tático, 3 munições submetralhadora, 1 munição pistola, Pacote Tático, 2 Granada Eletromagnética, Drone Profissional (Computador), Kit de Brecha
Rock’n Roll: Ignora 2 de penalidade de multiação com disparo automático

6 - Piloto
Atributos: Ag d8, As d8, Es d6, Fo d4, Vi d6
Perícias: Atirar d8, Lutar d6, Pilotagem d8, Computação d6, Conserto d6
Tamanho 0 | Aparar 5 | Resistencia 9 (4 armadura, +4 vs explosões)
Características Especiais
Equipamento: Submetralhadora RSP 40 (2d8), Pistola AE78-C (2d6), Traje Piloto, 1 munição submetralhadora, 1 munição pistola, Computador, Kit manutenção veicular
Combate Veicular: +1 para ataque contra oponentes menores que veículo


Time Solução Cronos
É conhecido, apesar de categoricamente negado, que a Atlas possui operadores disfarçados, treinados e equipados para operações ocultas e clandestinas. Esses espiões e especialistas possuem perfis baixos e vidas normais, e podem sumir facilmente do mapa.

Operador Solução Cronos
Atributos: Ag d8, As d8, Es d6, Fo d6, Vi d6
Perícias: Atirar d8, Furtividade d8, Lutar d6, Manha d4, Computação d6, Investigação d6, Persuasão d4, Socialização d4, Sociedade d4
Tamanho 0 | Aparar 5 | Resistencia 9/13 (4/8 armadura)
Características Especiais
Equipamento: Neon Acólito A33 (2d6), Pele Protetiva, Vibro-Adaga (2d6+d4), Smart PDA
Anonimato: -2 para descobrirem detalhes sobre
Assassino: +2 dano contra oponente Vulnerável ou desavisado
Luta Suja: Pode fazer truques de Astúcia em Explosão Pequena


Helios - Códice de Armamentos  

Posted by Bastet in

Códice de Armamentos

Armas Corpo-a-Corpo

Adaga Tática: Apesar da prevalência de armas balísticas, a humilde adaga continua eficiente mesmo em meados do século XXII. Os mais diversos modelos são impressos de metais, polímeros inteligentes e cerâmicas. 
 
Arma Improvisada: Da coronha de uma pistola à um cano jogado em um beco; de uma garrafa quebrada em um bar ao braço de um robô arrancado de seu dono, as pessoas ainda improvisam todo tipo de armamento. De acordo com o mestre armas mais pesadas e que exijam duas mãos podem causar d6.



 
Lâmina Tática: Com a evolução de tecidos balísticos, polímeros inteligentes e a invenção de escudos cinéticos é cada vez mais comum encontrar lâminas nas mãos de combatentes, pois um lutador treinado pode facilmente incapacitar um atirador muito mais experiente e melhor equipado. Unidades inteiras são treinados em seu uso, sem contar bandidos comuns de rua.




Lâmina Holográfica: Esse sistema fabrica rapidamente uma lâmina de sílica superaquecida que de consome em alguns segundos. Para evitar que usuários se matem, a lâmina transparente é fabricada distante do corpo e rotacionada para a oposição, enquanto hologramas vibrantes indicam sua posição. Escudos térmicos protegem o usuário do flash de calor, e travas de segurança forçam o sistema para sua posição inicial após um uso.


Lança Térmica: Uma evolução da antiga baioneta, essa lâmina costuma se acoplada a armas de duas mãos, mas pode ser usada como uma lança tradicional. A lâmina (que pode ser giratória ou serrilhada) é superaquecida para mais facilmente cortar através de polímeros, carne e osso.






Martelo-Foguete: A resposta moderna para o poder defensivo balístico de armaduras mecânicas, caminhantes leves e mesmo veículos médios, costuma ser usado apenas por soldados em armaduras mecânicas ou portando exoesqueletos, pois o balanço do golpe impulsionado por foguetes pode derrubar um homem destreinado.




Neo-Katana: Uma arma elegante para uma era civilizada, essas mortais lâminas são procuradas por mercenários e criminosos do protetorado todo, e, dado um usuário suficientemente forte, são realmente capazes de cortar um carro ao meio. Felizmente apenas os mais ricos tem acesso às versões verdadeiras, com lâminas monomoleculares e sistemas nanotecnológicos que constantemente afiam a arma a cada uso.


Vibro-Arma: Um tipo comum de arma utilizada por robôs e drones de combate esportivo, possui sistemas de incapacitação que fritam circuitos eletrônicos.










Taser: O humilde taser continua a ser amplamente usado. Liberando cargas capazes de causar uma parada cardíaca em pessoas mais fracas, essas coloridas peças servem tanto como defesa para cidadãos de bem como arma de humilhação. Diversos processos relacionados ao abuso de seu uso surgem todos os anos.






Escudos

Escudo Tático: Utilizados por polícias do protetorado todo, esse escudo de polímero inteligente pode ser feito em materiais cristalinos ou opacos, e é capaz de sobreviver mesmo à explosões.









Ares Gardian II: Esse milagre da tecnologia portátil é uma indiscreta braçadeira e manopla conectada à uma fonte de energia, que é capaz de projetar um escudo cinético direcionado. Infelizmente o escudo para o dano mas não a energia, mas seus benefícios o tornam inestimável para todo tipo de força de segurança que pode pagar por ele. O modelo I era infame por fritar após resistir a dano sustentado, mas seu primo mais moderno não sofre essa limitação.

Aegis TD12: Esse pesado escudo de polímero ablativo proprietário Aegis perde camadas para não transferir o impacto a seu usuário, e é capaz de sustentar danos absurdos.










Ulrika SDP: Um raro produto Ulrika que foi importado para os sistemas internos, esse pequeno escudo de polímero ultraleve é anexado à rifles e outras armas longas, permitindo um módico de proteção à usuários de outra forma expostos. Por mais que diversas cópias existam, proprietárias legais ou fabricadas de versões piratas, “Ulrika” virou sinônimo de escudo portátil montado.




Arcos / Bestas

Arco Arcaico: Feito de madeira, o arco e a besta são os mesmos que a raça humana usa desde seus primórdios, e as vezes ainda são encontrados nas mãos de loucos.










Arco Eletrônico Neon Comet X2: Tecnicamente uma besta, o vibrante Comet X2 é repleto de displays holográficos, e dispara dardos EMP proprietários. Sua aplicação prática é extremamente limitada, mas a novidade ainda é usada por anarco-capitalistas e vândalos em geral, por sua capacidade de destruir sistemas silenciosamente e à distância.





Arco Tático: Utilizado por comandos e algumas forças especiais para derrotar sistemas de defesa balística, esses mecanismos são feitos de materiais ultraleves e possui roldanas múltiplas para efetivamente multiplicar a força de seu usuário.







Besta Antimaterial: Ocupando um nicho extremo, essas bestas pesadas disparam munições com explosivos em duas partes, feitos para explodir em impacto com armadura e novamente alguns instantes depois, visando penetrar proteções ablativas e inteligentes. Nas mãos de comandos experientes são capazes de abater veículos leves.





Besta Automática: Em uma era de armas de fogo tão comuns e com munição sem cartucho, a ideia de uma besta com arco em X e reservatório cilíndrico pode parecer mais esforço do que vale a pena, mas a capacidade das pontas afiadas de suas setas rasgarem kevlar garante que tais armas tenham lugar garantido na guerra armamentista.





Besta de Mão: Na prática uma pistola manual que dispara setas. Alguns fabricantes produzem modelos dobráveis que se escondem como braçadeiras e debaixo de mangas, mas perante a possibilidade real de armas de fogo integralmente silenciosas e dobráveis, a utilização desse tipo de armamento permanece nicho.






Pistolas

AE78-C: Uma interessante anomalia, a série AE foi desenvolvida e é fabricada pela própria Atlas. A pistola é de calibre leve e polímeros espertos, pesa quase nada, e usa um sistema de biometria Saronis. Muitos operadores preferem trocá-la por alguma outra coisa, porém, pois enquanto ela é perfeitamente funcional, ela não possui nenhuma qualidade marcante.




Aegis Hornet L55: A sucessora moderna da antiga Desert Eagle, essa pistola extremamente pesada cruza as linhas da impraticidade e bom-senso, e invade os territórios de submetralhadoras e fuzis de assalto, tornando-se assim símbolo de status e bravado.








Colt Thunderstorm: Um clássico canhão de mão .50 da lendária Colt, é um dos poucos revólveres modernos. Sua limitante capacidade de 9 disparos exige recargas constantes, fazendo com que essa não seja uma arma para os de coração fraco.








Enforcer P30: Essa pistola pesada possui tecnologias de controle cinético de ponta, permitindo que mesmo uma criança seja capaz de aguentar seu recuo, e é um dos carros-chefe da Enforcer.










Glock 30: Clássicos não morrem, e a mais nova iteração da família Glock não é uma exceção. Feita dos mais leves polímeros não-inteligentes, é completamente analógica e praticamente indetectável.









IWI UZI SP-Micro: Uma das últimas, teimosas sobreviventes da subcategoria das “metralha-pistolas”, ainda é fabricada pela FN Herstal. Seu design “arcaico” e história lhe garantem personalidade, e a arma é inexplicavelmente famosa entre o submundo Joviano.








Neon Acólito A33: Uma arma prova de conceito que acabou se tornando digna de sua existência, é uma das armas mais ortodoxas da Neon. As histórias contam que os pesquisadores da Neon concluíram que era impossível criar algo integral e completamente suprimido menor que a Acólito, e então aproveitaram o tamanho para aumentar o calibre e a aceleração, permitindo um alcance prodigioso que torna a Acólito querida entre assassinos e caçadores.


Neon Escorpion 2: Com poder de bateria vastamente superior às concorrentes, a Escorpion 2 é de longa margem a mais vendida das “Pistolas de Robô”, e sua versão R é criada especificamente para integração em drones.









“Renegado”: O revolver “renegado” é um verdadeiro grito de guerra anarquista e libertário. Um revolver completamente open source que pode ser impresso em qualquer impressora comum e montado em uma oficina fundo de quintal, é tanto um horror para forças opressoras, quanto para qualquer um tentando usá-lo para algo mais que um único tiroteio.





RP11: Uma das pistolas mais comuns em existência, suas variantes são usadas por polícias da Terra e Lua inteira, e mesmo em Marte seus preços competitivos fazem com que seja encontrada em forças policiais e mercenárias.









Taser Pistola: Uma arma a distância civil e abertamente legal na maioria das regiões, dispara uma carga elétrica que pode ou não causar enfartos, pode ou não ser conectada via arame ou controlada por rádio, e que pode ou não conter avisos sonoros ou holográficos. Não poucos são disfarçados como pistolas verdadeiras, a fim de aumentar seu fator de intimidação.








Submetralhadoras

“Bastarda”: Essa arma mal se qualifica como tal, mais uma prova de conceito do que um armamento real. A submetralhadora é composta por apenas 9 partes, que podem ser impressas open source ou improvisadas com maquinário simples. Sua origem humilde é ponto de orgulho de algumas gangues que a utilizam.






Aegis “Mjolnir” SP22-Y: A exótica “cospe-raio” da Aegis não dispara cartuchos convencionais, mas sim acelera eletricamente partículas supercarregadas que incapacitam sistemas eletrônicos. Com um movimento do dedão o operador pode modificar o disparo para partículas com cargas letais, capazes de causar queimaduras severas e induzir paradas cardíacas.





Enforcer SP15: Essa submetralhadora pesada foi desenvolvida especialmente para as necessidades das operações especiais da DEFCOUN. Apesar de seu poder de parada inegável, seu peso e recuo são proibitivos para muitos civis, o que faz com que seja comum apenas entre militares.







FN P95: Essa tradicional submetralhadora analógica ainda é favorita entre forças policiais da UTAN, e encontra seu espaço entre fantasmas e hackers marcianos, que precisam deixar uma pegada digital o mais leve possível.









K&R 11-SP: Um dos modelos mais famosos da Kalt & Rider, é tida no imaginário popular como a arma marciana icônica. Dispara munições de calibre leve a velocidades subsônicas, emitindo praticamente som nenhum, e com o mínimo de recuo. Essas qualidades a tornam ideal para conflito em microgravidade, onde qualquer recuo em excesso pode significar vôo descontrolado.




Neon Locust: Uma prova de conceito da Neon, seu cano possui 9 saídas e assemelha-se a uma colmeia. Os tiros são disparos sequencialmente de cada uma dessas saídas, retardando o aquecimento do cano e negando a necessidade de pasta térmica. Além disso a arma pode ser acionada para disparar os nove canos de uma vez só, similar a uma espingarda, mas fazê-lo exige que ela seja ventilada através de um satisfatório engatilhar tradicional de escopeta.


RSP 40 e RSP 45-X: A família 40 da Robbinwater são submetralhadoras simples e de baixo custo, o que as tornam onipresentes entre forças policiais e privadas do protetorado. A subfamília 45 segue as mesmas especificações, mas é elétrica e dispara cargas de EMP apenas, e é uma favorita no combate a drones ilegais.






Supernova 90D: A Ulrika 90D é uma arma única, uma tentativa de revolucionar o zeitgeist armamentista. A arma possui uma fabricadora miniaturizada interna que produz partículas polímeras que são então ionizadas; o resultante plástico envolto em plasma incandescente é então disparado por acelerador elétrico em velocidades letal ou não-letal (causando “apenas” queimaduras de segundo grau), resultando em flashs de luz azulada acompanhados de um silvo icônico que invocam imagens dos “blasters” e “phasers” da ficção de outrora. Apesar de sua tecnologia de ponta, suas aplicações não são tão amplas ao ponto de induzir a revolução esperada.


Rifles de Assalto

Aegis “Zeus” SF7: Considerado por muitos como a linha de nivelamento para armamentos antissistêmicos, o SF7 tem todos os elementos pelos quais a Aegis é conhecida: Eficiência, alto custo benefício, e praticamente indestrutível. É o armamento de infantaria padrão para ação antissistêmica na ONU, e uma variante é equipada em drones de segurança.





“AK”: Uma variante moderna da Avtomat Kalashnikova, a história dessa arma começa em meados do século XXI, com o desenvolvimento da então (A)KN115, uma proposta de substituto para o AK120 que poderia ser fabricado em massa utilizando novas tecnologias de fabricação eletrônica. Quando sua companhia foi absorvida por uma gigante e seu projeto cancelado, engenheiros revoltados vazaram os moldes, que passaram a ser replicados e modificados livremente na web, tornando-se o primeiro armamento moderno open source. Desde então o armamento espalhou-se como a praga e foi produzido por todos, desde rebeldes com uma impressora comum a companhias que aprimoraram o design com tecnologias proprietárias. Suas peças podem ser encontradas, ou impressas, em qualquer lugar, e existem moldes melhores e piores (e nem todos compatíveis) para todo tipo de calibre e acessório. É dito que não existem duas “AK” iguais, o que não é longe da verdade.

B130: Um icônico rifle da saturnina Black Label, utiliza avançadas tecnologias proprietárias de controle de recuo e é composta primariamente de polímeros inteligentes, fazendo com que pese quase nada. Seu recuo praticamente nulo sem sacrificar poder de fogo a torna querida para operações de microgravidade para aqueles que podem equipar suas tropas com ela, mas também para combatentes de menor porte.



Banshee 75A: A Ulrika Banshee 75A possui fama como matadora de mechas, o que não é longe da verdade. O vistoso rifle foi projetado para disparadas munições proprietárias que dispensam cargas eletromagnéticas em três fases, sobrepujando armadura convencional e atacando os sistemas eletrônicos abaixo, tudo isso a um alcance prodigioso. Sua pesada bateria pode ser incorporada facilmente a um exoesqueleto ou armadura, mas para um soldado a pé seu peso pode ser proibitivo.

Colt RRM: Um dos raros “rifles de atirador” ainda em existência, o RRM é integralmente criado para combate a distâncias mais longas que as típicas encontradas por um esquadrão, e sacrifica fogo automático em favor de precisão.









Enforcer SFA15: A família SFA da Enforcer utiliza tecnologia proprietária para disparar um quarto projétil, microexplosivo, a cada três disparos normais, ao mesmo tempo em que a arma passa ar gélido através do sistema. O resultado é um aumento significativo de penetração em relação às concorrentes, mas com isso também um recuo que a coloca em par com metralhadoras leves.




FN SCAR-15 SF: O carro chefe da FN, a família SCAR é um dos “vovôs” no campo de batalha moderno. Apesar de usarem tecnologia analógica, o modelo 15 SF é de última geração, deixando claro que em tempos de super-hackers e rastreamento biométrico, existe um grande mercado para armas 100% “tradicionais”.






Neon CQC-2: Uma arma pouco vista mas tornada famosa por aparecer em obras de ficção e franquias de espionagem, o Neon CQC é um rifle feito primariamente em polímeros inteligentes, e que dobra-se em um perfil fino ao apertar de um botão. Dobrado, o CQC oculta seus sistemas e até dois pentes de munição, o tornando invisível para sensores eletrônicos. Um famoso filme de espião possui uma variante 3-C em que dobrado o rifle age como um PDA, e muitos se surpreendem ao descobrir que esse modelo de fato existe, apesar de que, ao contrário do demonstrado no filme, esse computador externo não é ocultado, nem é capaz de suportar uma inteligência virtual pesada.

Neon Storm 44-X: Um protótipo que acabou sendo adotado por tropas espaciais saturninas e lentamente alcança forças jovianas, o 44X segue uma linha evolutiva completamente alheia à outras armas. Na prática um acelerador de partículas miniaturizado a níveis portáteis, acelera um pequeno projétil o qual possui reserva para tecnicamente milhares de disparos. Seu arrojado sistema de resfriamento lida com calor em excesso, mas em caso de superaquecimento a arma trava até o usuário liberar manualmente sua sequência de resfriamento de 3 segundos. Apesar do calibre leve e tecnologia “black box”, o “rifle infinito” é muito procurado por seu caráter futurista.

RK10: Cruzando a linha entre rifle e submetralhadora, o RK10 é uma das poucas Carabinas ainda fabricadas. Uma arma simples, não é especialmente leve, tecnológica ou especial de forma alguma, exceto pelo seu baixo custo de produção e penetração limitada a tornando ideal para produção em massa para tropas urbanas.






  
Rifles de Precisão
B220: O Black Label 220 é um rifle de calibre antipessoal com um dos maiores alcances do protetorado, qualidades não significativas nos ambientes fechados dos sistemas externos. Uma das raras peças “exportação” de sua manufatura, é uma versão “leve” do muito mais caro B500, famoso rifle antimaterial de precisão da manufatura.





Cobalt Blue 2-D: Uma peça extremamente nicho, é produzida pela Ascalon, uma companhia desenvolvedora de caminhantes de combate. Esse rifle utiliza aceleração elétrica para disparar pequenas setas à velocidades subsônicas e de forma não-letal e completamente silenciosa. Enquanto existe uma variedade de dardos com compostos químicos (fabricados exclusivamente pela Vandermeer), incluindo soníferos pesados, um simples “dardo” sólido é capaz de desmaiar um homem adulto -apesar de que da mesma forma que um soco no queixo o faz.

Enforcer PR50-H: Quando se pensa em um “rifle antitanque”, pensa-se no Enforcer PR50-H, seu visual icônico popularizado por filmes de ação. Capaz de perfurar uma nave transporte ou blindado leve a centenas de metros de distância, faz horrores com a tripulação ao dissipar sua energia cinética.





K&R 24: Uma prova de conceito tornada arma, a característica mais marcante desse rifle leve é sua capacidade telescópica dobrável, que o permite assumir um perfil semelhante a uma pistola pesada, o tornando um favorito de operações civis.







Neon Longspear 112: O “rifle laser”, é um rifle eletrônico com apoio de ombro, conectado a uma pesada bateria. O rifle dispara uma sequência de partículas carregadas guiadas por um rastro ionizado. Enquanto as partículas não são visíveis, o rastro guia claramente é, criando em observadores inexperientes a ilusão de que o feixe de luz é algum tipo de laser destrutivo.



RPF SVD: Um exemplo raro de rebranding bem-sucedido, a pesquisa e desenvolvimento do SVD foi uma das primeiras aquisições da então iniciante Robbinwater Fabricações, após o colapso da União Soviética após a III Guerra Mundial. Apesar da evolução de pesquisa e utilização de tecnologias modernas, o rifle mantém um visual clássico, e até hoje ainda é manufaturado com decoração em madeira falsa.

 
“Ruger” Caçador: Essa peça de equipamento foi bastardizada do simplista design dos antigos rifles de caça Ruger American Hunter. Como toda peça de equipamento open source, esses rifles podem ser encontrados em diversas níveis de qualidade, de open sources profissionais à peças de terroristas e criminosos rapidamente impressas em uma fabricadora hackeada.





Metralhadoras

Aegis Vulcan MP30: A MP30 é uma monstruosidade saída de filmes de ficção científica. É na prática um autocanhão leve feito para ser carregado por uma tropa a pé (junto de sua pesada mochila de munição), e possui um braço secundário que é conectado ao exoesqueleto do soldado. Para contrabalancear o absurdo do design, a arma é feita para ser disparada do ombro, similar à um lança-foguetes, apesar de que a Aegis conhece seus usuários: Atirar “do quadril” enquanto de pé e fora de cobertura também é suportado através de gatilhos e apoios adicionais (coincidentemente removidos na versão -T, normalmente vendida para forças armadas).

FN M300: Um clássico do século XXI, metralhadoras leves de esquadrão retornaram ao campo de batalha com o desenvolvimento e utilização de plataformas caminhantes de combate, exigindo hardware capaz de entregar fogo de supressão eficiente para tropas a pé. A M300 é a mais nova essa orgulhosa família de metralhadoras analógicas, mantendo o visual dos filmes de ação do século passado.



Enforcer MP65: A Enforcer MP65 possui a distinção de ser um dos armamentos mais complexos de sua fabricadora. A arma dispara munição explosiva 25mm “gyrojet”, um tipo de foguete miniaturizado que se ativa após alguns instantes de trajeto, garantindo à arma alcance excepcional que rivaliza alguns rifles de precisão.





RMP55: Um dos carros-chefe da Robbinwater, estima-se que o humilde RMP55 seja uma das armas mais fabricadas do sistema solar. Sua fonte barata foi aprimorada e replicada por diversas companhias, e a metralhadora pode ser encontrada nas mãos de soldados, guardas de segurança e criminosos de todos os níveis. Pesada, barata e com um grande mercado de reposição, é a metralhadora do submundo moderno!



Escopetas
 
FN PT: Uma raridade nos dias modernos, a família PT é uma continuação dos modelos do século XXI de escopetas de manuais. Voltada para o mercado civil, seu sistema de engatilhamento ultrapassado é um de seus pontos de marketing positivo: Devido à história das escopetas, poucos são os ladrões dispostos a continuar invadindo um local após ouvir o “chic-chac” icônico da classe. Enquanto existem designs open source e pirateados, a família PT é vendida à valores tão irrisórios que a maioria dos usuários simplesmente prefere compra-la em uma loja tradicional.

RC10-S: Distribuída pela Robbinwater a RC10-S é, na prática, uma escopeta miniaturizada originalmente ofertada como uma substituta para pistolas como arma de suporte pessoal. Apesar do baixo valor e ergonomia surpreendentemente eficiente, a RC10-S falha em conquistar seu espaço entre forças policiais, onde a natureza de espingardas pode significar dano colateral. Entre mercenários e no submundo, porém, é muito bem quista, e é uma das armas mais hackeadas da modernidade.

Aegis Spitfire C8: A Spitfire é uma rara aplicação de tecnologias Aegis para armamento relativamente “simples”. Os modelos originais C1 possuiam tecnologia que utilizava parte do calor excessivo para acender pequenas partículas incendiárias em cada cartucho disparado, causando um vistoso show de cores e labaredas, por isso o nome. Visto a Aegis fornece primariamente para os sistemas externos, a queima extra de oxigênio não fora bem recebida por ativistas, e a característica foi removida em modelos subsequentes, o que faz com que as C1 sejam loucamente procuradas no mercado negro.

B465: A verdadeira espingarda pesada utilizada por tropas por toda Marte, é o padrão de qualidade da local Black Label. Com sistemas confiáveis, suporte local acessível, e preço incontestável, a arma é até mesmo exportada para a distante Saturno.







Enforcer C10A: Uma monstruosidade que poderia ser considerada um crime de guerra, a C10A é uma metralhadora que dispara munições explosivas proprietárias, que escapam da definição “antimaterial” por uma mera tecnicidade. Seu peso, tamanho e alcance podem ser proibitivos, mas nada grita “matança” mais do que seu prodigioso pente de 40 cartuchos disparado em automático. “Matança” e “dano colateral”, quer dizer.



Armas Pesadas

Aegis Tempest LG45-K: Essa peça de visual arrojado é o horror de qualquer piloto de caminhantes no campo de batalha moderno. Possuindo as melhores tecnologias de mira laser e controle cinético, é capaz de disparar cargas proprietárias capazes de derrubar mesmo blindados pesados.






Enforcer F98: Uma raridade nos campos de batalha modernos, a F98 parece um fuzil tradicional, mas a cruel arma dispara combustível inflamável altamente pressurizado em um cone incandescente a curta distância. Contrário às expectativas causadas por filmes, o gás combustível não gruda em suas vítimas, apesar de que hacks ilegais existem para que a arma dispare combustível líquido, perfeitos para operadores que não acreditam que escopetas causem dano colateral suficiente.

Enforcer LG20: Um dos lança-granadas mais comuns em existência, essa pesada arma possui um assustador reservatório para 15 munições explosivas, ideal para um operador granadeiro que seja utilizado contra tropas em caminhantes leves.







HTC-120: Um raro armamento da LR Vorstan, é utilizado primariamente por tropas jovianas, dispara munições com sistemas de foguetes inteligentes capazes de disparo preciso a distâncias vastamente superiores à outros foguetes.







Jaeggar 47C: Essa peça de artilharia semiautomática da Ulrikka Fabricações dispara 6 mini-explosivos ao mesmo tempo. Nas mãos de um artilheiro experiente, a arma é capaz de altos níveis de saturação explosiva em uma área concentrada, ao custo de rapidamente devorar sua pesada reserva de 30 cargas.





K&R 72: Desenvolvido como uma arma de suporte para tropas urbanas, a K&R 72 é um lança-granadas manual, portátil e dobrável, que dispara munições explosivas leves e de baixa carga. Enquanto pode ser opcionalmente montado em uma armação própria, seu uso mais normal é como acessório para rifles.





LFSC-200: Uma prova de conceito Saturniana, essa arma de aparência futurista “dispara” ondas de som designadas para incapacitar organismos vivos com convulsões. Enquanto a arma é, tecnicamente, não-letal, as convulsões podem causar efeitos colaterais, e em casos mais severos derrames.






Neon Cain-875: A Neon Cain é uma das mais avançadas peças de artilharia moderna. Durante a sequência de disparo a arma libera dois micro-drones para ajudar a mapear os ativos inimigos, e então dispara uma sequência de munições MIRV teleguiadas, cada uma com três cargas explosivas. A sequência de micro explosões é tida como uma das coisas mais assustadoras que um soldado moderno pode ver.



RF10: O “lança-chamas” moderno mais comum em campos de batalha, o RF10 assemelha-se mais a uma escopeta do que os lançadores de Napalm do século XX, disparando um único cartucho de fósforo branco capaz de causar severas queimaduras em pessoal, e danificar mesmo armaduras pesadas. A facilidade com que sua munição pode ser improvisada com fabricadoras hackeadas tristemente a transformou em uma vilã terrorista na visão do público.

RLG41: Desenvolvido como uma arma de suporte para tropas urbanas, esse modesto lança-granadas foi hackeado e replicado por uma quantidade indefinida de usuários, e é capaz de ser impresso em praticamente qualquer lugar.








RPG-7: O verdadeiro lança-mísseis revolucionário, utilizado desde meados do século XX. Enquanto sua produção foi finalizada a eras atrás, a maravilha do código open source o manteve vivo até hoje, conectando pilotos modernos à seus antepassados distantes no horror de gritar desesperadamente “RPG”.






Solar Flare 41X: Uma prova de conceito da Ulrikka, essa exótica arma evoca os visual de “blasters” da ficção científica. O armamento dispara uma carga de partículas inflamáveis ionizadas, gerando forte brilho e uma enorme onda de calor, capaz de colocar mesmo um civil sem treinamento em ponto de igualdade com soldados protegidos ou blindados leves. A “pistola” é famosa por sua icônica sequência de ativação, tanto que alguns utilizam seu modo “carga” como uma ferramenta de intimidação.