Changeling os Perdidos - Interpretação parte 3  

Posted by Diego Erik in



Changeling: Os Perdidos


Parte 3 - Sociedade Perdida





Propriedades Livres

Embora os changelings nem sempre gostem ou se respeitem uns aos outros, a maioria dos changelings reconhece seu laço comum de trauma e fuga. Exceto pelos poucos desgraçados que trabalham para o Povo Belo, ou que agem exatamente como os próprios, um dos poucos objetivos que todos os changelings podem concordar é manter sua liberdade das Fadas. Como resultado, os changelings se unem naturalmente para defesa e apoio mútuos, para evitar que qualquer um deles seja arrastrado de volta para a Arcádia ou escravizado no mundo mortal.

As comunidades locais são chamadas de "Propriedade Livre", um nome que reflete seu foco na autodeterminação e na ajuda mútua. Os Changelings que escaparam recentemente de Faerie são sempre oferecidos a hospitalidade da Propriedade Livre local. Esses refugiados são tratados como convidados por até um mês, ou talvez ainda mais se sofreram danos mentais ou físicos durante a sua fuga. Após este período inicial de hospitalidade aberta, os changelings são geralmente oferecidos uma possibilidade de juntar-se a Propriedade Livre.

A decisão de aderir a uma propriedade livre pode naturalmente ser alterada mais tarde, mas é, no entanto, de importância vital, porque a participação em uma propriedade livre ajuda a determinar as lealdades de um changeling e os contatos que ele ganhará na comunidade changeling. Embora algumas Propriedades Livres que estão superlotadas ou em tumulto podem ficar relutantes em aceitar novos membros, juntar-se à maioria das Propriedades Livres é um ato simples para qualquer changeling não suspeito de insanidade perigosa, ajudar as Fadas ou semelhantes crimes ou problemas terríveis. O membro em potencial só precisa jurar uma promessa de dar seus serviços para proteger e defender a propriedade e seus membros das Fadas e seus aliados e nunca conscientemente dar ajuda ou conforto para esses inimigos.

Quase todos as Propriedades Livres incluem essa cláusula em suas promessas. Muitas Propriedades Livres também incluem outras cláusulas mais extensas. Alguns esperam que todos os que se juntam concordem em ajudar e defender os membros e a propriedade em geral contra qualquer ameaça externa, incluindo aqueles que não têm nada a ver com as Fadas. Enquanto a maioria das Propriedades também tem uma cláusula que remove essa proteção se um changeling incitar a força da lei mortal contra si mesmo, algumas não têm esta cláusula e concordam em proteger changelings de até mesmo a força total da polícia. Naturalmente, a maioria das Propriedades Livres inclui provisões para expulsar Perdidos que conscientemente ou às vezes até mesmo negligentemente trazem dano grave ou ameaça de dano à propriedade. Quase todos as Propriedades mais antigos e tradicionais também exigem que os membros jurem obedecer o código oficial de leis da Propriedade Livre e as mais autoritárias também exigem changelings prometer obedecer a todos os pronunciamentos e editos oficiais dos líderes.

Mesmo os mais isolados e reclusivos changelings devem trabalhar com os outros membros de sua Propriedade Livre quando a Caçada Selvagem vem buscando um de seus. Muitas Propriedades Livres estão ligadas umas às outras por pactos de ajuda mútua, mas a lealdade de um changeling é, antes de tudo, a sua Trupe e a Propriedade Livre a que todos pertencem.

Este foco na ajuda mútua e na defesa forjou dois estereótipos para os changelings que escolhem ter nada a ver com sua Propriedade Livre: Alguns têm pouco contato com sua propriedade e fazem o seu melhor para evitar o contato quando os pedidos de ajuda são feitos, mas vêm pedindo ajuda de seus próprios se a Caçada Selvagem ou corsários vêm buscá-los. Apesar de todas as vezes anteriores em que eles não ajudaram seus companheiros changelings, a menos que sejam conhecidos como traidores ou de outra forma perjuros, o resto do Propriedade Livre ajuda, mas geralmente pede-lhes para deixar a propriedade imediatamente depois. Em contraste, alguns changelings isolados raramente ou nunca procuram companheirismo ou qualquer outro propósito não-essencial, mas sempre são fáceis de contatar e chegam rapidamente se convocados a ajudar a propriedade ou seus membros. Estes cavaleiros e ronins estoicos e isolados são amplamente considerados excêntricos, mas comandam uma quantidade não pequena de respeito.





Estruturas de Poder

Não existem duas Propriedades Livres que se governem exatamente da mesma maneira. No tempo determinado o Rei ou Rainha de uma corte passa o ofício para o próximo. Às vezes os mesmos changelings cuidam do ofício sempre; às vezes um número de candidatos disputam o governo com cada mudança.

Os perdidos têm uma inclinação para favorecer estruturas de poder elaboradas na corte de uma Propriedade Livre. Muitas Propriedades Livres têm um número de posições secundárias e honríficas para ajudar o governante. Em alguns lugares, o número é pequeno: Um xerife que supervisiona assuntos de segurança e aplicação da lei, um ministro ou senescal para cuidar de muitas das demandas administrativas da Propriedade Livre ou talvez um pequeno conselho de conselheiros. Em muitos mais, os ofícios em potencial que um changeling pode ter são muitos, e até mesmo mudam com a corte. Algumas Propriedades Livres acham conveniente ter certos ofícios que permanecem inalterados durante todas as cortes, com por exemplo o mesmo Ministro das Portas servindo durante todo o ano. Outros aceitam certos gabinetes que permanecem constantes, mas o nomeado muda com o governante.

O resultado é frequentemente bizantino, mas estranhamente muitos changelings sentem-se bastante em casa com a situação. Os muitos ofícios fornecem uma motivação bem-vinda para o Perdido. Ao perseguir sua ambição por um ofício, cores de cavaleiro ou até mesmo o trono da Propriedade Livre - e ao servir o cargo uma vez adquirido - um changeling encontra um novo lugar potencial no mundo. Mesmo os mais paranóicos dos Perdidos acham a intriga cortesana confortável de certa forma, já que há algo de honesto sobre a política de um privilégio comumente desejado. Afinal, você sabe que seu rival está trabalhando contra você, mas pelo menos você sabe por quê. Como resultado, as intrigas e escritórios de uma propriedade estão em primeiro lugar na lista de muitas lutas de um changeling para encontrar um novo lugar para chamar de lar.


Tolerância e Loucura

Uma das características mais distintivas de quase todas as Propriedades Livres é a tolerância tanto para excentricidade quanto disfunção. Embora seja um assunto sensível, todos os changelings sabem que suas vidas foram horríveis e estranhas além mesmo de sua própria capacidade de descrever ou lembrar. Como resultado, muitos se relacionam um com o outro e muitas vezes com o mundo ao seu redor de forma um tanto estranha. Vários distúrbios leves são, infelizmente, comuns, bem como significativas para ocasionalmente extremamente profundas lacunas em habilidades sociais. Alguns changelings passaram os anos da adolescência, quando a maioria dos seres humanos aprende a se relacionar uns com os outros, em terras feéricas, enquanto outros passaram décadas inumanos e esqueceram a maioria das formas que costumavam lidar com o resto da humanidade. Na maioria das propriedades, reprovar alguém por um pouco de excentricidade que não é nem prejudicial nem perturbadora é considerado rude e desalmado.

Algumas Propriedades Livres são menos tolerantes, e por razões práticas. Por um lado, eles argumentam que tais práticas incentivam os changelings com problemas a chafurdar em seus problemas ao invés de resolvê-los. Mais problemático é a tendência a permitir um comportamento inaceitável e perturbador sob o pretexto de tolerar problemas emocionais. Um changeling que tenta atrapalhar uma propriedade livre sob o pretexto de demência pode rapidamente descobrir que seus companheiros changelings têm experiência em discernir doença mental fingida da coisa real, e nenhuma simpatia para o primeiro. Pior ainda, um changeling que não pode distinguir entre o real e o irreal é como um farol para qualquer fada.

Em última análise, a "Propriedade Livre" média é um lugar onde os changelings têm mais liberdade para serem seus eus excêntricos, e até mesmo um lugar onde aqueles que sofrem de doença mental leve podem encontrar maior consolo e assistência do que fariam no mundo exterior. Os Perdidos ainda se lembram quando os mortais prenderam os loucos como condenados há um século, ou quando os médicos mortais "tratavam" com eletrochoque e lobotomias. Hoje em dia, os mortais em muitas nações deixam muitos doentes mentais por si mesmos, e a maioria dos outros recebe tratamentos que ocasionalmente ajudam, de modo que os Propriedades Livres agora estão geralmente dispostos a obter tratamento médico mortal para alguns de seus membros mais severamente perturbados . Em algumas das Propriedades Livres mais organizadas e compassivas, os líderes asseguram que os membros especialmente confiáveis ​​obtêm papelada oficial permitindo que eles tomem decisões para os changelings mentalmente menos estáveis.

Esta tolerância também pode ter um lado mais escuro. Em algumas Propriedades Livres, a linha divisória entre aceitar e ignorar a insanidade torna-se muito turva, levando a Changelings perturbados cometerem suicídio, fugir à Vizinhança procurando Fadas ou a atacar mortais ou membros da propriedade, tudo porque ninguém notou exatamente o quão sério os problemas do changeling estavam se tornando ou porque ninguém se importava o suficiente para intervir.

A natureza relativamente pequena e íntima das propriedades livres também significa que os changelings que desejam manipular seus companheiros changelings para sua própria vantagem, muitas vezes sabem como usar um boato cuidadosamente elaborado ou mentira bem dita para desligar um ou mais dos mais paranóicos ou de outra forma instáveis membros da propriedade de uma maneira que seja útil para a sua causa. Uma das tensões mais significativas na comunidade changeling é entre a imagem idílica e totalmente aberta que a maioria das Propriedades Livres tentam cultivar e o fato de que, assim como todas as pequenas comunidades insulares, as Propriedades Livres são propensas a fofocas cruéis, rivalidades mesquinhas e rancores persistentes. Quando combinado com a natureza exótica e estressante da vida como um changeling, traições e tentativas de buscar vantagem podem facilmente resultar em coisas verdadeiramente horríveis acontecendo a qualquer um que ficar no caminho de um changeling particularmente ambicioso, qualificado e amoral.

Em raras ocasiões, um lealista, um corsário ou um changeling que simplesmente deseja usar uma propriedade particularmente aceitável a seu favor, finge doença mental grave e usa a liberdade e a aceitação concedida a ele para aprender os detalhes da vida dos membros da propriedade, e se possível entrar em suas casas e corações. Chantagem, roubo de identidade ou alguma outra forma de traição é então o pagamento do traidor pela compaixão da propriedade. Enquanto tais eventos são incomuns, há regularmente rumores de tais eventos que ocorrem em alguma propriedade distante ou não tão distante.

Mas há sempre alguma esperança. Ele está entre aqueles que veem muitas das coisas que ele vê, as belas e assustadoras faces escondidas além da visão mortal. Ele não está alucinando. Ele vê o que é real além da Máscara. Entre seu próprio povo, ele pode até ser capaz de finalmente curar.




Aceitação e Adesão

Quando os membros de uma Propriedade Livre encontram pela primeira vez um changeling recentemente chegado de Faerie, a maioria dos membros simplesmente se apresenta, permite que os recém-chegados saibam onde entrar em contato com os membros da propriedade e depois permitem que o recém-retornado faça o primeiro movimento. Esta primeira reunião pode ser dramática; as vezes o recém-chegado nem sequer sabia que ele não era único. Ela pode até confundir os membros da propriedade com uma das Fadas.

O serviço mais elementar que cada propriedade oferece aos recém-escapados é uma explicação das realidades de sua existência, incluindo os perigos específicos que os changelings podem enfrentar e a incapacidade da maioria dos mortais de notar algo incomum neles . A maioria das propriedades pode proporcionar aos recém-chegados um lugar para ficar por alguns dias e muitas vezes uma pequena quantidade de dinheiro para ajudá-los a começar a andar no mundo novamente. Para obter mais do que esses serviços mínimos, espera-se que changelings juntem-se à propriedade.

As propriedades livres maiores e mais bem organizadas podem frequentemente fornecer IDs falsas moderadamente boas, algumas das quais até vêm com pelo menos um histórico limitado de crédito e emprego. Outras Propriedades Livres contêm changelings que se especializam em pesquisa discreta e trabalho de detetive. Estes changelings são hábeis em aprender o estado atual dos amigos e família de um changeling e determinar se o Trocado do changeling ainda está ao redor e o que ele está fazendo.

A afiliação a uma propriedade livre garante acesso a tais serviços, mas aproveitar dos serviços mais extensos ou difíceis, como obter grandes quantidades de dinheiro, incorre em obrigações tanto para a Propriedade Livre como para (mais normalmente) a um membro individual. Estas dívidas variam de empréstimos, que devem ser reembolsados, a obrigações mais nebulosas para outros membros do Propriedade Livre. Tais serviços estão naturalmente disponíveis para todos os membros, e não apenas os recém-escapados. Desta forma, um Propriedade Livre serve como uma rede de segurança social e financeira para changelings, onde um changeling ferido pode obter um fruto goblin, um changeling que tenha incorrido alguns problemas pode obter um empréstimo ou até mesmo um novo ID e todos os membros podem encontrar aliados para defender-se.

Pagamento para a maioria desses serviços é normalmente feito em espécie, em vez de dinheiro. É esperado que todo changeling seja capaz de fornecer, ou pelo menos ajudar, com algum tipo de serviço útil para outros changelings. Esses serviços podem variar de algo tão simples como comida gratuita ou um quarto, mas cada changeling que pede um serviço significativo é esperado para contribuir algo em troca. Este arranjo é a pedra angular da sociedade Changeling, e aqueles que favorecem a intriga cortês de uma propriedade frequentemente sentam-se no centro de uma teia de favores, promessas e lealdades.

Propriedade Livres diferem significativamente em como dinheiro é aceitável como o reembolso para outros serviços. Tradicionalmente, esperava-se de changelings pagar todos os serviços em espécie, e os changelings mais velhos, que se lembram dos dias independentes e relativamente isolados do final do século XIX e início do século XX, consideram o pagamento monetário para qualquer coisa, exceto empréstimos e outros serviços puramente monetários a ser completamente contra o espírito da sociedade Changeling. No entanto, algumas das Propriedades Livres menos tradicionais tornaram-se tão monetizadas como a sociedade mortal, e alguns estabeleceram taxas para fornecer IDs falsas, pesquisa, abrigo de longo prazo em casa de outro changeling e até mesmo matar um Trocado. A maioria das Propriedades e a maioria dos changelings caem em algum lugar entre esses extremos e aceitam o pagamento em dinheiro e serviços.

Além das vantagens óbvias de segurança em números e ajuda mútua, convencer um changeling recém-chegado a juntar-se a Propriedade Livre local também é considerado uma boa idéia porque permite a outros Perdidos melhor manter o controle de suas ações e, se necessário, a colocar limites em seu comportamento. Uma vez que um changeling acostuma-se às vantagens oferecidas pela vida em uma Propriedade Livre, a ameaça de limitar estes benefícios pode fàcilmente ser usada ajudar restringir o comportamento inaceitável.

Uma das dificuldades da sociedade changeling é o problema do que fazer com changelings que se recusam a seguir as regras. Os corsários e outros que representam uma ameaça imediata e deliberada à vida do Perdido como um todo são o pior tipo de inimigo. Matá-los é amplamente considerado a solução mais pragmática. No entanto, muitos changelings problemáticos não são tão obviamente vilões. Alguns simplesmente têm temperamento curto e são propensos a violência quando alguma pessoa ou situação, inadvertidamente, lembra-los de seu cativeiro com as Fadas. Outros podem ser completamente não-violentos, mas são mentirosos patológicos, ladrões ou simplesmente completamente egocêntricos e amorais. Todos esses changelings podem ser extremamente difíceis de lidar. A situação é naturalmente agravada pelo fato de que muitos Perdidos estão dispostos a ignorar excentricidades sérias em seus colegas changelings. Isso significa que os problemas só tendem a ser levantados uma vez que se tornaram tão graves que ninguém pode ignorá-los mais.

Nem todos os changelings criminosos limitam seus ataques a outros Perdidos. Alguns estritamente evitam prejudicar outros changelings ou seus entes queridos, e em vez roubam ou assaltam mortais. Muitos desses criminosos então vêm à sua propriedade para proteção quando a justiça mortal toma conhecimento de suas ações. Por terem evitado qualquer ofensa direta contra os membros de sua propriedade, estes changelings fazem apelos semelhantes aos feitos por ou para changelings insano que desejam evitar asilos ou tratamento médico involuntário. Muitas Propriedades Livres são extremamente relutantes em entregar um dos seus próprios para a justiça mortal, especialmente se este changeling exibe terror aterrorizado com a idéia de prisão ou dicas de que ele pode acabar revelando alguns dos segredos do Propriedade Livre se ele for levado à justiça. Esta situação torna-se ainda mais complexa se, como é muito comum, os membros da propriedade livre já protegiam esse changeling das consequências de menores infrações legais.

As opções para lidar com criminosos Perdidos são relativamente limitadas e sem respostas fáceis. Em última instância, cada propriedade deve apresentar suas próprias soluções. Em um extremo está a execução, que é tipicamente distribuída apenas para assassinos em massa, corsários e outros changelings que realizaram atos verdadeiramente hediondos. Nesses casos, os líderes da propriedade livre quase sempre decidem que a única solução é matar o changeling. Embora raras, tais execuções também estão longe de ser desconhecidas.

Tradicionalmente, estas execuções são realizadas no mundo mortal, usando um instrumento de ferro frio (forjado). Essas armas variam de escolhas raras e arcaicas, como a decapitação do ofensor com um machado, à opção mais comum de balas de ferro forjado especialmente feitas. Para evitar a atenção mortal, o corpo é então quase sempre enterrado precipitadamente na Vizinhança ou, para corsários e outros criminosos particularmente hediondos, o corpo é vendido em um mercado goblin e os rendimentos dados à Propriedade Livre ou às vítimas.

A maioria das outras punições são puramente sociais, no sentido de que envolvem exclusão ou, pelo menos, a ameaça de exclusão da Propriedade Livre e possivelmente da comunidade changeling como um todo. Multas (em dinheiro ou serviços) e forçar changelings a Juramentos são as penas mais comuns para infrações menores a moderadas. Quando lidando com todos os crimes, exceto os mais sérios contra os mortais, a resposta mais comum é para vários membros da propriedade usar vários Contratos para desviar a suspeita do criminoso e então usar outros Contratos e promessas forçadas para forçar este changeling a deixar de cometer tais atos.

Tanto as multas quanto promessas forçadas são apoiadas pela ameaça de que os changelings que não cumprem serão temporaria ou permanentemente banidos da Propriedade Livre. Esses banimentos são anunciados sempre extensamente, assim outras Propriedade Livres dificilmente ​​permitirão que esse changeling una-se a elas. Da mesma forma, o castigo final para changeling, quando não execução, é banimento de suas Propriedades Livres. Séculos atrás, os marginais changeling costumavam ser jogados fora de suas Propriedades Livres depois de ter sido marcado em seus rostos ou mãos para mostrar claramente todos os changelings que esses desterrados não eram de confiança. Hoje, a marca foi substituída por mensagens sobre o banimento passado para todos as Propriedade Livres nas proximidades. Às vezes, este banimento é por alguns anos ou mesmo uma década; mais frequentemente, o banimento é para a vida. O banimento é mais comumente reservado para perjuros e para changelings que cometeram crimes extremamente graves, como a traição, mas que não ajudaram as Fadas ou seus aliados. Em alguns casos raros, o banimento também é usado em criminosos hediondos que têm aliados poderosos que os protegem da ameaça de morte.

O banimento é amplamente reconhecido como uma punição excepcionalmente severa. Ser excluído de uma propriedade livre significa que o changeling deve viajar para um lugar distante e esperar que ninguém lá saiba de sua desgraça, ou ela deve se resignar a uma vida completamente isolada da comunidade changeling. Às vezes até os corsários e os leais se recusam a aceitar um changeling que tenha sido expulso de sua propriedade, embora ambos os grupos estejam mais do que felizes em entregar esses indivíduos para as Fadas. Na maioria dos casos, os membros da terra de que o changeling é banido são todos obrigados a jurar que não terão mais contato com este changeling, e, em quase todos os casos, eles prontamente cumprem.

Existem três castigos que são completamente ausentes da sociedade changeling: Prisão, escravidão e retorno às Fadas. Todas estas opções são consideradas demasiado próximas do cativeiro dos changelings pelas Fadas, e somente os detentos mais degradados e draconianos usam qualquer uma dessas punições. Execução é considerada tanto mais aceitável e, finalmente, mais humana do que qualquer uma dessas três. Este desgosto para o encarceramento é a razão por que muitas Propriedades Livres preferem proteger criminosos changeling da justiça mortal e lidar com eles sob as leis da Propriedade Livre. No entanto, embora quase nenhuma propriedade livre realmente aprisiona changelings, muitos perdidos têm muito menos dificuldade em entregar os culpados à prisão pelos mortais.



Sociedade Mortal



Quase por definição, os Perdidos que conseguem retornar ao mundo mortal têm laços próximos aqui, geralmente laços de família ou amigos queridos. Os Changelings que aprendem usar o Internet podem frequentemente fazer o contato com seus amados online, começando a conhecê-los outra vez sob uma identidade falsa. Embora muitas vezes um processo longo, difícil e frustrante, este método é também um dos mais bem sucedidos. Alguns sortudos perdidos conseguem recuperar amigos, e às vezes até pais, cônjuges ou filhos sob a aparência de um estranho que lentamente encontra um lugar em suas vidas.

Tanto on-line como em pessoa, changelings que ainda não conseguiram recuperar os laços com seus entes queridos, muitas vezes vão um ao outro para obter ajuda. Eles compartilham histórias dos vários contatos que tiveram com suas famílias e trocam idéias sobre como proceder quanto a observá-los ou fazer mais contato. Além disso, os changelings frequentemente ajudam-se mutuamente a construir cenários nos quais eles tentam se encontrar e conhecer suas famílias como um estranho, ou ocasionalmente invadir suas casas e dar uma olhada íntima na vida de suas famílias enquanto estão fora. Aqueles que foram pais antes de sua abdução sentem este desejo mais agudamente, como eles não podem ter mais filhos de seus próprios - eles só podem tentar se aproximar das crianças que eles perderam.


Sendo Furtivo

Alguns changeling de sorte conseguem se integrar novamente em suas velhas vidas. Armados com suas impressões digitais corretas e conhecimento de suas vidas antes de seus sequestros, esses changelings tentam retomar suas velhas vidas. A maioria começa este processo repletos da ingenua, mas fervorosa, esperança de que em breve serão capaz de esquecer os horrores de sua provação em Arcádia e que a vida vai voltar a ser normal. Estes Perdidos podem cortam completamente contato com suas Propriedades e companheiros changelings por medo de que seus companheiros estranhos alarmarão seus velhos amigos e famílias e que lidar com outros changelings irá evitar que retornem plenamente a suas vidas mortais.

Infelizmente, o tempo dos changelings com as Fadas mudou suas mentes e corpos. As mundanidades da vida mortal já não são completamente naturais para alguém que pode ouvir o chamado de Faerie e constantemente sente coisas que o olho mortal não pode ver. Tentar voltar a uma vida de trabalho na escola ou no escritório, a televisão e os outros detalhes da vida cotidiana exige que os changelings ignorem quem eles são agora e neguem constantemente muito do que vêem e sentem. Poucos estão dispostos a fazer esse sacrifício, particularmente aqueles que se juntam a uma Corte. As marcas de Faerie são os emblemas de sobrevivência, algo que pode gerar um estranho orgulho.

As pressões de tal existência podem se tornar extremas. Erros em que o changeling revela uma falta de conhecimento tornam-se cada vez mais estranhos conforme sua família começa a duvidar da evidência de seus sentidos e se perguntam se eles têm um lunático ou um impostor convivendo com eles. Muitas vezes, amigos e famílias defendem ou repreendem o changeling para tentar encontrar uma maneira de ser como ela era uma vez, deixando claro que eles preferiam quem ele era antes do que quem o changeling é agora. Para evitar confusão e argumentos, muitos perdidos começam cada vez mais confiar em seus Contratos para dobrar as mentes e as percepções de seus amigos e familiares.

Confiar no poder das fadas para evitar que os entes queridos suspeitem da verdade é um declive escorregadio. Alguns perdidos acabam transformando suas famílias em seus escravos. Um changeling pode recorrer a seus companheiros changeling para ajudar a tentar encontrar alguma maneira de sair da série de mentiras e mágicas que ela construiu entre si e sua família. Essas tentativas podem ser bastante difíceis se o changeling previamente tinha desprezado contato com sua Propriedade.

Embora muitos changelings conheçam alguém que "foi furtivo" tentando viver como um mortal com sua família mortal, quase tanto viram estes esforços acabar em fracasso. Tais falhas têm resultados que vão desde o changeling abandonando sua família em horror e remorso em como ele os tratou, à esforços para encontrar uma solução mais equitativa, ou pelo menos mais prático. Um resultado comum é um changeling compreendendo que negar sua natureza simplesmente não é possível. Neste ponto, a maioria começa a esgueirar-se para passar o tempo com outros perdidos por companhia e para a ajuda mútua.



Outras Soluções

Equilibrar a família e outros laços de antes de seu rapto com a vida como um changeling é um dos desafios mais difíceis para um changeling. As maneiras em que este esforço pode desviar para o disfuncional são muitas, uma das mais comuns sendo um changeling perseguindo sua família e, possivelmente, atuando como seu protetor, enquanto nunca realmente entrando em contato com eles. Soluções bem-sucedidas são poucas, e a maioria depende de um grau de honestidade e confiança raramente encontrado em changelings ou uma habilidade em segredo e subterfúgio que é incomum mesmo nesses seres sutis.

A primeira opção requer um changeling revelar a verdade a sua família. Dada a sua inevitável descrença, a única solução é usar Juramentos para enfeitiçá-los e permitir-lhes ver a verdade sobre o changeling e seu novo mundo. Poucas famílias estão dispostas a aceitar isso, e ainda menos Perdidos estão em condições de deixá-los. Esta opção funciona muito melhor se nunca houve um Trocado ou se ele morreu antes do changeling retornado - admitir o assassinato de um Trocado (ou talvez até mesmo assassina-lo na frente deles) é demais para muitos mortais a aceitar, mesmo depois de verem a verdadeira natureza do Trocado.

Quando funciona, esta solução é quase ideal. O changeling agora tem o apoio e possivelmente até mesmo a ajuda de sua família. Claro, agora sua família também pode ver e provavelmente terá de lidar com as estranhezas que o changeling chama de seus amigos e companheiros da Propriedade Livre local. Ter que interagir regularmente com uma variedade de changelings fisica e mentalmente alterados e danificados pode testar a paciência e até mesmo a sanidade da maioria dos mortais. Changelings que tomam esta abordagem são regularmente acossados com dúvidas sobre quanto tempo suas famílias serão capazes de aceitá-los e suas vidas desumanas, especialmente porque muitos ouviram histórias dolorosas de mortais que já não podem lidar com saber a verdade sobre Fadas e sua natureza e imploram para ter suas vidas normais devolvidas.

Devido a estas dificuldades, alguns changelings tomam a solução oposta - eles encontrar ou fazer um lugar para si entre seus entes queridos e, em seguida, levar vidas duplas, em que eles fingem ser perfeitamente normais e regularmente esgueiram-se para passar o tempo com outros Perdido. Esta abordagem evita tanto as tensões internas de "ser furtivo" e as dificuldades de admitir a verdade, mas o menor erro ou mesmo um simples pouco de má sorte pode revelar à família do changeling que ele não está de fato gastando tempo atrasado no escritório ou indo ao seu terapeuta ou classe de artes marciais. Embora muitas vezes mais fácil do que negar constantemente a verdade sobre sua existência e suas percepções, a mentira constante necessária para fazer essa solução funcionar muitas vezes acaba distanciando o changeling de sua família e amigos mortais.


Protetores Mortais

Poucos que conhecem as Fadas acreditam que elas se preocupam suficientemente com os mortais para tentar protegê-los do mal. No entanto, existem inúmeros contos de famílias e indivíduos que têm protetores feéricos, que vão desde as banshees escocesas que emitiram avisos de morte iminente aos Baku japonês que protegem os mortais devorando pesadelos e as criaturas malignas que os causam. A maioria dos changelings assumem que essas lendas se referem ao seu próprio povo. Se os changelings estão observando seus amigos e famílias à distância ou tentando viver como mortais comuns em seu meio, os changelings vivem em um mundo que é mais largo, mais estranho e cheio de perigos muito mais óbvios do que aquele dos mortais comuns.

Infelizmente, enquanto esses perigos permanecem invisíveis para a grande maioria dos mortais, eles não são menos reais. Fantasmas e vários outros monstros possuem mortais comuns ou de outra forma ameaçam sua sanidade ou suas vidas. Em virtude de sua natureza, changelings têm facilidade em perceber e proteger-se e a outros contra muitos desses perigos. Cada changeling tenta proteger seus entes queridos de serem levados ou prejudicados pelas Fadas, e alguns Perdidos estendem sua proteção a cada mortal que eles conhecem. Impedir um rapto ou retornar alguém recentemente abduzido pelas Fadas para o mundo mortal significa que o changeling salvou alguém de um destino tão terrível como o seu próprio, o que pode ser um grande conforto, especialmente quando o changeling é perturbado por lembranças dos anos que ele passou em Arcadia. Embora a maioria dos Perdido não procure esses problemas, muitos não podem deixar de notar.

Para alguns, especialmente os membros da Corte do Verão, proteger os mortais de ameaças sobrenaturais e especialmente das Fadas e seus aliados torna-se uma paixão que consome a tudo. Infelizmente, fazer isso muitas vezes envolve gastar grandes quantidades de tempo longe dos mortais, quer na Vizinhança ou por aí. Aqueles changelings que perseguem este caminho demasiado extenuante quase sempre acabam se tornando cada vez mais isolados da humanidade, mesmo que se esforcem para protegê-la. Além disso, proteger os mortais da Fadas não é sem risco. As Fadas não reagem amavelmente a qualquer um que tente atrapalhá-los. Qualquer changeling que faz isso com muita frequência vai encontrar a Caçada Selvagem ou talvez um misto de corsários ou leais tentando caçá-los e entregá-los as Fadas.


This entry was posted on quinta-feira, maio 04, 2017 at 14:34 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

0 comentários

Postar um comentário