BdT - Povos  

Posted by Diego Erik in



Humano
 

Fihos da terra e destinados à conquistá-la. É assim que supremacistas humanos enxergam seu povo. O povo humano é de longe o mais agressivo das terras comuns, conhecido por sua capacidade de destruir livremente um ao outro e a guerrear consigo mesmo e com qualquer um. Seus reinos são igualmente admirados e temidos por seus vizinhos.

Aparência
O Humano típico tem cerca de 1,75m de altura, menos entre mulheres. Sua pele varia de pálido a castanho escuro, facilmente bronzeada. Seus cabelos são em tons de loiro, castanho e preto. Seus olhos são tons de azul, verde ou marrom. Tudo isso depende da etnia, das quais são conhecidas quatro principais, os Thenal de Konsvow e Sadria, os selvagens Krasis, os distantes Arlang dos Reinos do Sul, e os Calis dos mares do sul.

Físico
Humanos são extremamente diversos e caóticos, capazes de apresentar grande variância em formas e tons dentro de uma mesma raça, e sua natureza mutante incentiva mudança e evolução racial. Apesar disso, em Konsvow possuem uma forte identidade racial, bem como os outros povos o fazem. Comparados aos outros dois povos, os humanos parecem não ter vantagens naturais dadas pelos Precursores, o que compensam com uma agressividade e determinação que ao mesmo tempo inspira e assusta.

Mitos
Como um dos três povos que sobreviveram ao cataclismo de eras passadas, humanos consideram-se herdeiros do mundo. Diferente dos Valaryn ou Thaar, que possuem mitos mais claros, os seus são mais confusos. Alguns dizem que eles são descendentes de gigantes que viviam nos céus, ou que se Thaars foram criados de dragões e Valarynn do Éter, humanos foram criados do seio da terra. Outros supremacistas afirmar que seus antigos antepassados foram, de fato, os Precursores que criaram os outros dois povos.

Hoje
Humanos Thenal concentram-se primariamente no Oeste de Konsvow no território de Eridania, apesar de que vivem por toda Konsvow e além. Outras etnias possuem terras além do império também. Os Thenal são primariamente divididos entre os que vivem ao Leste e acreditam em ideias mais liberais, e os mais determinados e racialmente determinados do Oeste. Mesmo assim, nenhum povo humanoide é hegemônico, e mesmo no coração de Eridania existem descontentes.

Personalidade
Agressividade: Enquanto não são irados ou guerreiros natos, Humanos são considerados agressivos como povo. Suas nações são perfeitamente capazes de pegar em armas umas contra as outras por política, território e influência.
Exploração: Humanos estão dispostos a quebrar com o antigo para buscar o novo. Novas técnicas, novas profissões, novas terras; em nível social ou individual estão sempre quebrando as barreiras à sua volta.
Visão: Tendem a olhar para o futuro, sempre desejando algo mais. Mais do que pura ambição, ou o desejo natural de melhorar suas condições, procuram sempre algo a mais, algo novo, seja para si ou para o futuro.

Nomes Masculinos: Adam, Gerard, Mark, Stanley, Vance.
Nomes Femininos: Andrea, Elise, Nataly, Stephanie, Vanessa.




Thaar
 
De todas as raças de Konsvow, são os Thaar que mais abertamente proclamam seu orgulho racial. Enquanto Valarynn são mais coesos, e humanos mais fervorosos em falar de seus feitos, os Thaars abertamente laudam sua descendência, a dos antigos e extintos Dragões, seja em sua forma, feitos ou personalidade.

Aparência
Thaars parecem humanos decorados por vistosos chifres, garras rombudas, dentes pontudos e rabo grosso. Sua pele é em cores de alaranjado ou avermelhado entre os Thalis ou laranja pálido ou cinza nos Hamaskin. Seus olhos possuem esclera negra com íris de todo tipo de cor viva.

Físico
Os chifres dos Thaars (tecnicamente cornos) são indolores e presentes desde o nascimento. Costumam possuir detalhes de espiral ou pequenos espinhos pelo seu comprimento, seus padrões correndo em etnias e famílias, e desvios sendo considerados por seus profetas como sinais. Seus rabos grossos têm pouco menos de um metro e meio de comprimento. Enquanto seus são ágeis o suficiente para serem movidos, e táteis o suficiente para sentirem carinho, a maioria não possui destreza suficiente para trabalhos manuais. Como tal movimentos involuntários podem ser vistos: A parte final de seus rabos ondula para os lados quando excitados, e treme quando têm o equivalente a calafrios. Seus olhos são capazes de parcialmente notar calor, lhes dando visão aprimorada em luz baixa e escuridão, apesar de que ambientes muito quentes ou iluminados por sol ofendem seus olhos.

Mitos
Thaars acreditam em um mito racial que conta que foram criados do sangue de dragões por uma misteriosa raça de Precursores (que não são, necessariamente, dragões). Diferente de outras raças servas, foram elevados em forma e mente a uma espécie serva perfeita, servindo de generais, feiticeiros e consortes. Esses mesmos antepassados uniram-se às duas raças irmãs, os Humanos e os Valaryn, para enfrentar a catástrofe do passado e comprar um futuro para as outras espécies, os Thaar e seus dragões sempre à frente.

Hoje
Os Thaars são o povo dominante em Konsvow, ao menos culturalmente. A Sagrada Hamask é dita de ser o centro de onde seus antepassados lideraram seus irmãos contra o cataclismo, e é tida como uma cidade sagrada, onde surgiu a tecnologia das Fontes de Neblina que permitiu que Konsvow assumisse frente tecnologia perante seus vizinhos. Apesar disso existem linhagens menos prestigiosas, a de trabalhadores e servos, que tende a ser ignorada pela etnia mais culta, criando tensões que já duram a gerações.

Personalidade
Cinismo: O orgulho racial dos Thaars muitas vezes torna-se cinismo para com intenções de outros povos. Os mais fortes desenvolvem ironia cômica; os mais fracos tornam-se orgulhosos e odiosos.
Desejo: São criaturas calorosas de desejos e vontades extremas, herança de seu sangue. A maneira que cada um lida com isso, como algo a ser enfrentado ou a ser abraçado, é parte essencial do que cada um é.
Superação: Não contentam-se com pouco, buscando sempre mais, seja atende ao máximo seus desejos ou deixar o melhor legado possível. Mesmo o Thaar mais preguiçoso e decadente quer a vida mais confortável possível.

Nomes Masculinos: Becthar, Dakxus, Karon, Thenon, Xardos.
Nomes Femininos: Alsvei, Ariahiri, Evxori, Ithala, Orxibia.




Valaryn


Apesar de poderem ser de físico frágil, o povo Valaryn é um titã em magia. Hábeis e inteligentes, os Valarynn (plural Valarynn, mas é desconhecido ou ignorado por outras raças) usam seu conhecimento e perícia com magia para criar seu lugar no mundo. Na visão dos Valaryn não é o mais forte que sobrevive, e sim o que melhor se adapta.

Aparência
Valarynn tem estatura média e porte magro, pesando cerca de 60kg. Possuem pele em tons azuis ou roxos, do pálido cinza à tons escuros, e olhos grandes com brilho natural, e seus pés são digitígrados com dedos perfeitos para agarrar e se pendurar. Mais marcante têm grandes asas cobertas por suave pelagem, similares à de mariposas. Os cabelos dos Valaryn são do mesmo tom dessa pelagem, que se estende pela nuca até o alto das costas. Tons pálidos de castanho, cinza e branco são comuns, mas cores e padrões exóticos com vermelho, azul, amarelo ou rosa também são vistos aleatoriamente em indivíduos.

Físico
Todos os Valarynn são naturalmente mágicos, dom que se manifesta em sua segunda infância. Seu sangue é azul e particularmente tóxico; seus ossos são frágeis e cartilaginosos, garantindo boa capacidade de voo, mas impedindo construção muscular pesada. Suas asas medem cerca de 3m abertas, e são soltas às costas quando não em uso. Valarynn não amamentam, e a presença de características sexuais secundárias é para eles prova de desígnio inteligente.

Fêmeas não dão à luz diretamente, e sim põe um único ovo translúcido e gelatinoso após três meses. O feto amadurece então por mais seis meses, período em que os ovos são cuidados e banhados ou imersos em líquidos nutritivos e carregados com magia. Filhotes nascem como ninfas -pequenos infantes esguios- assexuadas, muito semelhantes um ao outro e, felizmente, sem asas. Em sua primeira infância são travessos, na segunda aventureiros, mas em ambas são glutões. Após duas infâncias de quatro anos o infante cria e um casulo translúcido no qual permanece cerca de um mês. Nesse período adquire um sexo e desenvolve asas, emergindo fisicamente adulto; em mais seis anos são maduros mental e socialmente.

Mitos
Os Valarynn defendem fielmente uma visão de criação inteligente deles e de seus dois povos irmãos. Em seus mitos foram criados à semelhança do Povo Antigo, espíritos de além do espelho, o que lhes deu sua naturalidade com a feitiçaria. Nessas histórias sempre observaram e ajudaram seus povos irmãos, cada um com uma função. Apesar de que como seus irmãos os Valarynn se rebelaram contra esses criadores, ainda lutaram lado a lado para destruí-los e serem livres.

Hoje
Os Valarynn são um povo irmão, mas que não vive especificamente em Konsvow. Sua terra natal é Lesteiniara um pouco ao sul. Sua sociedade é bastante dogmática e fechada a estranhos, quase que completamente voltada ao fato que é uma sociedade onde todos são feiticeiros e, por isso, potencialmente perigosos. Apesar disso os Valarynn contribuiram com muito avanço mágico para Konsvow (a nação irmã), e a maioria dos Valarynn vistos em Konsvow são agradáveis diplomatas e viajantes de algum tipo, treinados especificamente para tal.

Personalidade
Evolução: Presente no cerne de sua sociedade é a intenção de melhorar e aprimorar o meio e a própria raça. Programas de aprimoramento em ninfas e casulos são comuns, com nutrientes escolhidos para desenvolver traços específicos.
Fraternidade: Os Valarynn são naturalmente aptos à vida em sociedade, capazes de naturalmente colocar o bem maior em primeiro plano. Desenvolvem-se para se encaixar em funções necessárias de forma natural e inconsciente.
Uniformidade: Não possuem tolerância para os que não se encaixam. Os raros Desviantes em sua sociedade, que nascem com mentalidade individualista, invariavelmente recebem funções externas ou acabam exilados.

Nomes Masculinos: Balennash, Dantarrin, Kinfarran, Tarrisnor, Zakkanmur.
Nomes Femininos: Allinimbel, Erilleris, Finnishai, Lessennash, Mistallin.

This entry was posted on sábado, fevereiro 18, 2017 at 13:40 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

0 comentários

Postar um comentário