Cenário - Virtudes e Vícios  

Posted by Diego Erik in ,




Virtudes e Vícios





Todos os personagens têm pontos fortes e fracos, aspectos nobres e lados escuros para suas personalidades. Enquanto a maioria das pessoas tentam cultivar as Virtudes e evitar Vícios, ambos são elementos intrínsecos de identidade e ambos igualmente reforçam um sentimento de ser quem somos, quer queiramos admitir ou não.

Cada personagem começa jogar com uma Virtude e um Vício, escolhidos durante a criação do personagem. A Virtude e o Vício pode refletir o fundo do seu personagem e conceito, ou eles podem ser usados ​​para contrastar sua natureza exterior para criar fontes de conflito que criam uma excelente interpretação. Um personagem que é um sacerdote pode ter a Virtude de Esperança e Vício de Orgulho. Ele é um homem de grande convicção e crença em seu semelhante, mas há momentos em que suas crenças se prestam a auto-justiça. Esta é uma aplicação bastante complementar de Virtudes e Vícios baseadas no conceito de caráter, uma vez que ambos resultam de fundo do personagem.

Quando as ações de um personagem em situações difíceis refletirem sua Virtude ou Vício particular, ele reforça sua noção fundamental de si mesmo. Note-se que estas ações devem ser feitas em situações que apresentam algum risco para o seu personagem, em que ele está a pagar um preço por agir de acordo com sua Virtude ou o Vício. Expressões cotidianas de, digamos, Temperança ou Orgulho não são suficientes para reafirmar a determinação ou senso de self de um personagem.

Cumprir uma Virtude é mais gratificante do que cumprir um Vício por duas razões. A primeira é que é inerentemente difícil de realizar um ato de bondade verdadeira. Fazer isso exige sacrifício e perseverança. Dois, a tentação de condescender com inclinações e desejos basais é constante e muitas vezes significa tomar o caminho de menor resistência, o que impede de fazer o bem maior. Atender a Vícios, portanto, oferece pequenas recompensas que são fáceis de conseguir.

Uma vez por sessão, quando cumpre uma Virtude, o personagem recupera toda sua reserva de Benes. Ele reafirma sua natureza e sente-se bem consigo mesmo. Por outro lado, uma vez por cena quando entrega-se à satisfação de um Vício ele recupera um Bene, uma recompensa válida, mas curta.

Ao criar seu personagem, escolha uma das Virtudes e Vícios detalhados aqui como qualidade definidora de seu caráter. Isso não quer dizer que ele não pode ter outras qualidades ou falhas, mas esses dois são os que melhor lhe definem.



Virtudes

Compaixão
A verdadeira compaixão vem de compartilhar dons com os outros, seja dinheiro ou bens, ou simplesmente dando tempo para ajudar outro na necessidade. Esse personagem é guiado por sua compaixão para compartilhar o que ele tem, a fim de melhorar a situação das pessoas ao seu redor. Indivíduos são guiados pelo princípio de tratar os outros como eles gostariam de ser tratados. Através da partilha e de assumir o papel do samaritano, eles esperam cultivar boa vontade em outros, e o que dão acabarão por voltar a eles em sua hora de necessidade.

Mecânica: Seu personagem recuperará toda sua reserva de Benes sempre que ela ajuda outro, com o risco de perda ou dano a si mesma. Não é o suficiente compartilhar o que seu personagem tem em abundância; ele deve fazer um sacrifício real em termos de tempo, bens ou energia, ou deve arriscar a vida para ajudar o outro.
Outros nomes: Amor, Caridade, Paz.
Inversão: Ganância, desejar o bem apenas para você nem que à custa dos outros.


Coragem
Sua força deve ser canalizada para o bem do outro. Este é o princípio central dos heróicos, que acreditam que proteger o inocente e enfrentar a desigualdade é a responsabilidade de cada pessoa decente, mesmo em face de grande perigo pessoal. É sobre acreditar que o mal não pode prosperar, desde que uma boa pessoa se esforça para fazer o que é certo, independentemente das consequências, afinal tudo que é necessário para que o mal triunfe é que o homem bom não faça nada.

Mecânica: Seu personagem recuperará toda sua reserva de Benes sempre que ele faz a coisa certa em risco de perda pessoal ou revés. A "coisa certa" não é necessariamente a palavra da lei, mas pode ser também a honra ou um código de conduta pessoal; o que importa é que ela é moralmente certa e contra o errado, mesmo que a lei não puna o errado.
Outros nomes: Firmeza, Honra, Zelo.
Inversão: Ira, não filtrar sua energia e descontar em tudo à sua volta, especialmente mais fracos.

 
Equilíbrio
Moderação em todas as coisas é o segredo para a felicidade, é o que diz a doutrina do Equilíbrio. É tudo uma questão de equilíbrio, pois tudo tem o seu lugar na vida de uma pessoa, da raiva ao perdão, da luxúria à castidade. O temperado não acredito em negar seus instintos, como nada disso é antinatural ou profano. O problema surge quando as coisas são tomadas em excesso, quando você deixa-se controlar por suas vontades ao invés de estar no controle. Justiça em excesso pode ser tão ruim quanto demasiada maldade.

Mecânica: Seu personagem recuperará toda sua reserva de Benes quando ele resistir a tentação de entrar em um excesso de qualquer comportamento, seja bom ou ruim, apesar das óbvias vantagens que isso possa oferecer.
Outros nomes: Integridade, Prudência, Vigilância.
Inversão: Luxúria, deixar de enxergar prazeres como facetas da vida e entregar-se à eles.


Esperança
Sendo meios esperançosos que acreditam que o mal e a infelicidade não podem prevalecer, não importa como as coisas se tornem desagradáveis. Não só o esperançoso acredita no triunfo final de moralidade e decência sobre malevolência, ele mantém a crença firme em um sentido de justiça maior - seja karma ou a presença divina que tudo vê, que aguarda para punir os maus. Tudo vai dar certo no final, basta ter a força de vontade para tomar os pequenos passos necessários para tal, mudar o mundo de pouco em pouco.

Mecânica: Seu personagem recupera toda sua reserva de Benes sempre que ele se recusa a deixar que os outros cedam ao desespero, mesmo que fazê-lo incorra riscos prejudicando suas próprias metas ou bem-estar. Isso vale para si, mas é especialmente para outros. Ele não precisa compartilhar essas metas a si mesmo ou até mesmo ser bem sucedido na sua defesa, mas ele deve tentar e deve haver um risco envolvido.
Outros nomes: Fé, Inocência, Lealdade.
Inversão: Preguiça, negar-se a agir ou mudar, e apenas esperar pelo bem que virá.


Sabedoria
A Virtude da Sabedoria coloca ponderação e moderação acima ação precipitada e comportamento impensado. É sobre manter a integridade e os princípios ao tomar decisões. É sobre ponderar as possibilidades, reconhecer quando o certo é manter suas convicções frente a caminhos mais fáceis ou compreender a necessidade de uma sutil mudança e não esitar em fazê-lo. Ao escolher com sabedoria e evitar o caminho fácil, ao firmar o curso independentemente do custo, ele prova o valor de seus ideais.

Mecânica: Seu personagem recuperará toda sua reserva de Benes sempre que ele recusa um curso tentador de ação pelo qual ele poderia ganhar de forma significativa. A tentação deve envolver alguma recompensa que, ao recusar-lo, poderia custar-lhe mais tarde.
Outros nomes: Humildade, Justiça, Paciência.
Inversão: Orgulho, não ser capaz de enxergar seus limites e tomar-se como sempre certo.




Vícios


Ganância
O ganancioso nunca estão satisfeitos com o que tem. Eles querem mais - mais dinheiro, uma casa maior, mais status ou influência - não importa o que eles já podem ter mais do que podem possivelmente segurar. Tudo é tomado em excesso. Para o ganancioso, não existe tal coisa como tendo muito. Se isso significa tirar o bem ganho pelo suor de outro apenas para aumentar o seu próprio, que assim seja.

Mecânica: Seu personagem recupera um Bene sempre que ele adquire algo em detrimento de outro. Esse ganho deve vir com algum risco em potencial, nem que seja desgosto e rancor de seus pares.
Outros nomes: Avareza, Inveja, Paranóia.
Inversão: Compaixão, desejar prosperidade para todos, mesmo à custo para você.


Luxúria
O vício da luxúria é o pecado do desejo descontrolado. A luxúria é sobre entregar-se apetites com a exclusão de tudo o resto, sem ter em conta as necessidades ou sentimentos dos outros. Um indivíduo vigoroso usa todos os meios à sua disposição para saciar seus desejos, do engano à manipulação de atos de violência, e faz qualquer sacrifício para alimentar seu apetite insaciável por prazer, independentemente do custo para si ou para aqueles que o rodeiam.

Mecânica: Seu personagem recupera um Bene sempre que ele se entrega a seu vício ou apetite em algum risco para si mesmo ou vitimizando outro.
Outros nomes: Gula, Impetuosidade, Lascívia.
Inversão: Temperança, limitar os excessos e enxergar a importância de equilíbrio.


Orgulho
O orgulho é sobre deixar a auto-confiança correr solta. É a crença de que cada ação sua é inerentemente certa, mesmo quando deveria ser óbvio que não o é. Uma pessoa orgulhosa se recusa a recuar quando sua decisão ou a reputação é posta em causa, mesmo quando a evidência é clara de que ele está errado. Seu ego não aceita qualquer resultado que sugere falibilidade, e ele está disposto a ver os outros sofrerem, em vez de admitir que ele está errado.

Mecânica: Seu personagem recupera um Bene sempre que ele exerce seus próprios desejos (e não necessidades) em detrimento de outros em algum risco potencial para si mesmo. Este é mais comumente o desejo de adulação, mas poderia ser o desejo de fazer os outros obedecerem.
Outros nomes: Arrogância, Teimosia, Vaidade.
Inversão: Sabedoria, saber quando está errado e entender quando é preciso mudar.


Preguiça
O vice da preguiça é sobre como evitar o trabalho até que alguém tem de intervir para fazer o trabalho. Ao invés de colocar esforço -e possivelmente arriscar falha- em uma situação difícil, a pessoa preguiçoso simplesmente se recusa a fazer qualquer coisa, ou mesmo admitir que há algum problema ou que ele deveria fazer algo. O fato de que as pessoas podem sofrer enquanto a pessoa preguiçosa beneficia-se não importa nem um pouco.

Mecânica: Seu personagem recupera um Bene sempre que ele evita com sucesso uma tarefa difícil, mas atinge o mesmo objetivo, seja uma ação física ou uma atitude mental.
Outros nomes: Apatia, Covardia, Ignorância.
Inversão: Esperança, acreditar no bem que virá mas tomar em suas mãos a ação de persegui-lo.


Ira
É o pecado da ira descontrolada. O irado procura maneiras de desabafar sua raiva e frustração em pessoas ou objetos à menor provocação. Na maioria dos casos, a reação é muito desproporcional em relação à suposta provocação. Uma pessoa irada tenta vingar-se de quem lhe fez algum mal, ou ferir cada pessoa que derrote, independente da necessidade ou não disso.

Mecânica: Seu personagem recupera um Bene quando ele libera sua raiva em uma situação onde isso é perigoso. Se a luta já começou, não há recuperação. Ela deve ser feita em uma situação onde a raiva é injustificada ou imprópria.
Outros nomes: Agressividade, Sadismo, Vingança.
Inversão: Heroísmo, focar suas energias para o bem de outros, sacrificando-se se necessário.



Nota: Adaptado de nWod.

This entry was posted on terça-feira, outubro 20, 2015 at 20:21 and is filed under , . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

0 comentários

Postar um comentário